IMPRESSO EM: 16/08/2017
LINK DA PÁGINA: http://tapejara.rs.gov.br/licenciamentoambiental/coleta

Licenciamento Ambiental

O Departamento de Meio Ambiente – DEMA - da Prefeitura de Tapejara, é vinculado à Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e atua no Licenciamento Ambiental das atividades de impacto local, (empresas, indústrias, comércio e atividades agrícolas), na fiscalização do cumprimento da legislação ambiental através da fiscalização ambiental. O setor também realiza palestras nas escolas, empresas e comunidades a fim de promover a sensibilização e desenvolver a educação ambiental. Executa projetos referentes a área ambiental. As questões municipais relacionadas ao meio ambiente são discutidas também pelo Conselho Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (COMPROMA). Formado por representantes do Poder Público e representantes da sociedade civil. Os recursos arrecadados e doados pelo Ministério Público são destinados a uma conta bancária específica, FUNDEMA (Fundo Municipal de Meio Ambiente). O Objetivo principal do setor é gerenciar o ambiente local buscando diminuição de impactos negativos para todas as formas de vida.

Coleta Seletiva

 

Horários da Coleta Seletiva de Segunda a Sábado
Caminhão I
08h inicia a coleta no Centro
09h Bairro Treze de Maio, Real I e Real II
10h Bairro São Cristóvão
11h Bairro Nazaré
Caminhão II
08h inicia a coleta no Distrito Industrial na saída para Passo Fundo
09h Loteamento Damin e Vila Rica
10h Bairro São Paulo
11h Loteamento Bianchini até a Avenida Dom Pedro II
Orientações para a separação correta dos resíduos
A preservação do meio ambiente começa com pequenas atitudes diárias, que fazem toda a diferença. Uma das mais importantes é a reciclagem do lixo. As vantagens da separação do lixo doméstico ficam cada vez mais evidentes. Além de aliviar os lixões e aterros sanitários, chegando até eles apenas os rejeitos (restos de resíduos que não podem ser reaproveitáveis), grande parte dos resíduos sólidos gerados em casa pode ser reaproveitada. A reciclagem economiza recursos naturais e gera renda para os catadores de lixo, parte da população que depende dos resíduos sólidos descartados para sobreviver.